jump to navigation

O guia da Bíblia de Isaac Asimov 2, novembro, 2007

Posted by Lawrence in Biografia, Curiosidade, Livros.
trackback

Asimov’s Guide to the BibleO bom doutor era agnóstico (ou ateu), porque, como a maioria dos cientistas acha, acreditar em Deus não é uma prerrogativa necessária uma vez que Sua existência não pode ser provada pela ciência, pelo menos até hoje. Na verdade essa discussão é um pouco mais complexa que isso, mas deixemos ela para os especialistas.

A Bíblia, sendo o livro mais vendido do mundo, não podia deixar de ser alvo de estudo do nosso escritor preferido. No texto de apresentação deste blog comentei que ele é o único autor do mundo a ter livros em todas as 10 categorias da Classificação Decimal de Dewey, que é a classificação inventada pelo bibliotecário Melvil Dewey para categoriazar os livros da biblioteca. Hoje é esta a classificação mais usada nas bibliotecas de todo o mundo. As categorias principais são:

000 Computadores, informação e referência geral
100 Filosofia e Psicologia
200 Religião.(Teologia)
300 Ciências Sociais
400 Línguas
500 Ciência Puras
600 Tecnologia. (Ciências Aplicadas)
700 Arte e Lazer
800 Literatura
900 História e Geografia

Asimov’s Guide to the Bible - GenesisIlustrei essa classificação apenas para demonstrar o quão versátil é Asimov. Um dos livros que ele escreveu foi o “Asimov’s Guide to the Bible”, uma obra de 1295 páginas com todo tipo de informação sobre a Bíblia. Um estudo completo sobre o Velho e o Novo Testamento, cobrindo os livros que compôe a Bíblia. É fantástico como Asimov cobre todos os tópicos com destreza e imparcialidade (pelo fato dele ser agnóstico).

Esse livro, que inicialmente eram 2 edições (Velho e Novo Testamento), hoje é vendido em apenas uma, contendo os dois livros. Ainda se encontra esse livro para vender, mas eu só encontrei em sites de livrarias estrangeiras. Não existe versão em português, infelizmente. O mais próxima de nós, brasileiros, é uma versão em espanhol.

Para dar um gostinho da obra, vou transcrever as primeiras 20 linhas do primeiro capítulo,



Genesis

The Bible begins at the logical place – the beginning. The very first verse starts:Genesis 1:1. In the beginning…
The phrase “In the beginning” is a translation of the Hebrew word bereshith. In the case of several of the books of the Bible, the first word is taken as the title of the whole (much as Papal bulls are named for the two Latin words with which they begin.) The Hebrew name of the first book is, there, Bereshith.
The Bible was first translated into another language in the course of the third century B.C. and that other language was Greek. This Greek version was, according to tradition, based on the work of seventy learned scholars, and it is therefore known as the Septuagint, from a Latin word meaning “seventy.”
In the Septuagint, the various books of the Bible were, naturally enough, given Greek names. The Hebrew habit of using the first words as the name was not followed, and descriptive names were used instead.
The first book was named “Genesis”, which means, literally, “coming into being.” It implies a concern with births and beginnings which is appropriate for a book that begins with the creation of heaven and earth.

Asimov’s Guide to the Bible, pg 15
Wings Books


mapa_asimov_guide_to_the_bible_jerusalem_restaurada.jpgO livro, como deve ter percebido, é cheio de informações históricas, complementado com mapas da época. Um estudo profundo sobre a maior obra literária da história! Procure no Google por: “buy Asimov’s Guide to the Bible“. Se precisar importar saiba que não sai tão caro, porque não é cobrado imposto para a importação de livros.

Para saber mais:
* Melvin Dewey e a sua Classificação decimal

Comentários»

1. Alexandre - 3, novembro, 2007
2. llagerlof - 4, novembro, 2007

Muito obrigado pela dica, Alexandre. Já atualizei o artigo.

Abraços!

3. Profético - Estudos Bíblicos - 28, novembro, 2008

Bruce Bickel/Stan Jantz

Como marca registrada de seus autores, o livro apresenta com dinamismo e linguagem simples uma aventura de descoberta da Bíblia, uma excursão livro por livro. Utiliza ícones informativos e ilustrações divertidas que tornam o estudo orientado à aplicação diária e recordação das verdades transformadoras da Bíblia.

4. Almeida - 23, março, 2011

A importância da obra se aplica ao fato de compreendermos a bíblia como ela é. A ênfase no contexto histórico e suas traduções demonstram quão humano é sua autoria. Na verdade o intuito disso é levar a pessoas a conhecerem melhor a bíblia e cultivar o pensamento cético. Diferentemente de como se afirma no texto Asimov era sim Ateu (não é o mesmo que agnóstico), a mensagem é simples: o conhecimento da bíblia forma novos ateus.


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: