jump to navigation

A Medida do Universo 28, outubro, 2007

Posted by Lawrence in Biografia, Curiosidade, Links, Livros.
2 comments

O que um neutrino, árvores, catedrais da Europa, o Alaska, o Sistema Solar e a nossa galáxia têm em comum? Muita coisa. A começar que essas e muitas outras coisas são mencionadas no livro “A Medida do Universo” (The Measure of the Universe), editado no Brasil pela “Livraria Francisco Alves Editora S.A.”. Obra-prima que explica com relações e comparações o quão pequenos e grandes nós somos. Mostra como pode existir um universo (de verdade) numa simples célula e como nossa própria galáxia de mais de 200 bilhões de estrelas, é um grão de areia no Universo.

Nesse livro você aprende de tudo, porque para explicar as distâncias, por exemplo, Asimov compara diversos “objetos” desde animais até estrelas e galáxias. Vai do menor elemento conhecido até o maior, explicando o porque de tudo o que é comparado. Uma obra esplendorosa que numa primeira olhada parece um livro de matemática, com suas distâncias e tamanhos, mas que quando você se aprofunda, vê que é um livro que aborda muitos assuntos, como história, biologia, astronomia, física, química, por exemplo, e até um pouquinho de matemática.

Os tópicos envolvidos se desenvolvem para tamanhos menores e maiores que o ser humano:

  1. A Escada de Comprimento.
  2. A Escada de Área.
  3. A Escada de Volume.
  4. A Escad de Massa.
  5. A Escada de Densidade.
  6. A Escada de Pressão.
  7. A Escada de Tempo.
  8. A Escada de Velocidade.
  9. A Escada de Temperatura.

O livro tem 371 páginas e só é encontrado no Brasil em sebos. Repetindo a dica que já passei em outro artigo, procure por “sebos” no Google que você vai achar vários sebos on-line com muitos livros de Asimov à venda.

Boa leitura.

[atualização] Veja esta animação interativa mostrando a escala de tamanho: http://www.newgrounds.com/portal/view/525347 (dica de Bruno Aguiar)

Isaac Asimov on Robots 28, outubro, 2007

Posted by Lawrence in Biografia, Vídeos.
add a comment

Isaac Asimov era um cientista. Pensava em seus personagens robóticos como tecnologias que iriam existir realmente, e ele sabia o que isso implicaria de bom e de ruim para a sociedade. Não é a toa que ele numa carta sua, escrita não muito antes de seu falecimento, ele disse: “Nunca vi um robô, mas sempre pensei neles“.

Ele também era um visionário real. Preveu diversas tecnologias que hoje existem, como a robótica e a Internet, por exemplo.

miniatura-videos-bbc.jpgFalando em robótica, tenho aqui um achado no site da Horizon, na BBC de Londres (a Horizon é um programa da BBC que tem como tema a Ciência). São duas partes de uma entrevista em que o bom doutor fala das três leis e do futuro da robótica.

Uma dica, quando clicar em PLAY para ver o vídeo, clique depois em TRANSCRIPT logo abaixo do vídeo. É a transcrição do que ele está dizendo na entrevista. Aproveite o show.

Isaac Asimov on Robots (vídeos da Horizon, BBC)

Estrela X, Classe espectral: G0 23, outubro, 2007

Posted by Lawrence in Curiosidade, Links.
1 comment so far

Isaac Asimov era um escritor, e dos bons, mas astronomia era uma das suas paixões, provavelmente a maior, mano-a-mano com escrever. Ele deixou claro para nós que quanto mais conhecermos o nosso ambiente, mais conheceremos a nós mesmos. Não importa se o que conhecemos são células, ou galáxias.

Comentei isso porque uma das habilidades de Asimov é compreender o ponto de vista de outras pessoas e de outros seres com diferentes inteligências. Falando curto, ele analisava as coisas da maneira que um cientista deve fazer. Com os pés na realidade, e deixando as emoções de lado. Somente assim a ciência progride. Por exemplo, é difícil ser imparcial quando comparamos nós contra outras pessoas? Geralmente nós é que estamos certos, concorda?

Bom, é com esse intuito de ser imparcial que ele disse uma frase que ficou na memória dos asimovianos, pelo menos na dos mais aficcionados, não que eu seja um, é claro…. 😉

“Inteligências extraterrestres, ao explorar o Sistema Solar com verdadeira imparcialidade, muito provavelmente introduziriam o Sol nos seus arquivos da seguinte maneira: Estrela X, classe espectral G0, 4 planetas mais detritos”. Isaac Asimov

A versão em inglês:

“Outside intelligences, exploring the Solar System with true impartiality, would be quite likely to enter the Sun in their records thus: Star X, spectral class G0, 4 planets plus debris.”

O que significa tudo isso? Parece que esses alienígenas esqueceram alguns planetas. Ou não? A explicação é a seguinte… Sozinho, Júpiter contém 71% de toda a massa do sistema solar, excluindo o sol. Juntos, os quatro planetas gigantes (Júpiter, Saturno, Urano e Netuno) são ao todo 99,5% de toda a massa do sistema solar (excluindo o sol).

Por essa razão, se algum visitante examinar o nosso sistema solar de longe, facilmente poderia detectar esses míseros 0,5% como restos de matéria.

Para saber mais:
Frases de Isaac Asimov na Wikipedia (português)
Frases de Isaac Asimov na Wikipedia (inglês)

Comunidades do bom doutor 19, outubro, 2007

Posted by Lawrence in Links, Livros.
add a comment

Se você tem Orkut, recomendo duas comunidades da qual faço parte. “Isaac Asimov – Brasil” é a maior comunidade de brasileiros leitores de Asimov. É uma comunidade ativa, onde os integrantes discutem e debatem sobre temas relacionados ao nosso escritor preferido.

Uma outra é voltada especificamente para a série Fundação. “A FUNDAÇÃO – Isaac Asimov” é dedicada ao estudo dessa obra complexa e inteligente. Mereceu uma comunidade só para ela. Se você já leu qualquer livro da série, ou quer conhecer essa magnífica estória, inscreva-se no grupo, e seja bem-vindo.

Para quem quer começar a ler Asimov… 11, outubro, 2007

Posted by Lawrence in Biografia, Livros.
10 comments

Bom, esta é com certeza uma questão que não é tão complicada, uma vez que a grande maioria dos livros do bom doutor são pura adrenalina, quer dizer, tiotimolina… 😉

Ler Asimov é uma aventura sem igual, com suas aventuras e seus romances, suas ficções e sua ciência. Temos um amplo leque de opções e com certeza cada leitor tem suas opiniões. Mas dissertar sobre essas opiniões talvez não ajude o leitor que pretende começar agora no mundo Asimov, portanto darei algumas opções que, tenho certeza, devem ser aprovadas pela comunidade

Para os asimovianos, me perdoem se eu não citar o seu livro preferido. Com mais de 500 obras publicadas, isso não vai ser difícil.

O que você gosta de ler? Livros técnicos? Artigos? Romance? Policial? Ficção científica? Humor? Tem pra todos, podem vir. Cito o incrível livro O INÍCIO E O FIM, uma coletânea feita pelo próprio autor com seus melhores artigos. É um livro excelente para começar a se integrar, pois aborda diversos assuntos totalmente diferentes entre si, então com certeza vai achar vários artigos que lhe serão bastante interessantes. Vai aprender um pouco de história, sociologia, literatura, e vários outros assuntos. Sem falar no conhecimento adquirido, pois é algo que não ocupa espaço e só traz benefícios. Conheça um pouco deste livro nesta matéria do blog Renhas.

Mas se você está ávido por ler uma ficção científica dele, então não há dúvidas. Comece com “FUNDAÇÃO trilogia” ou “Eu, Robô”. FUNDAÇÃO ganhou o prêmio bem merecido de “Melhor série de ficção científica de todos os tempos”. 99% dos asimovianos já o leram, e poucos dão nota abaixo de 11. Alguns dias atrás escrevi um post sobre esse livro.

“Eu, Robô”, é, sem dúvida, o livro mais conhecido dele. Virou até filme (que convenhamos, não chega aos pés do livro e foge totalmente do estilo Asimov). Também é uma coletânea só que de contos relacionados à robôs, sendo as estórias conectadas de uma forma ou de outra, direta ou indiretamente (na maioria das vezes, indiretamente). Isaac é conhecido também por criar as três leis da robótica (que num dos livros que li, ele atribui 50% do mérito à John Campbell Junior, seu editor). São elas:

1ª lei: Um robô não pode fazer mal a um ser humano e nem, por inação, permitir que algum mal lhe aconteça.
2ª lei: Um robô deve obedecer às ordens dos seres humanos, excepto quando estas contrariarem a primeira lei.
3ª lei: Um robô deve proteger a sua integridade física, desde que com isto não contrarie as duas primeiras leis.

E como última dica, se vocês quer ler um livro leve, mas com um conteúdo para lá de inteligente, pegue o livro CIVILIZAÇÕES EXTRATERRENAS. Não é uma ficção. Neste livro Asimov mostra como a vida surgiria em outro planeta, levando em consideração a composição química, gravidade, distância da sua estrela e diversos outros fatores. Você aprende um pouco de física e explica porque é remota, MUITO remota a possibilidade de termos visitantes de outros planetas chegando em espaçonaves. Ganha conhecimentos em astronomia valiosos, e passa a entender de verdade a imensidão do universo (acredite, se você não leu “Civilizações Extraterrenas” nem leu “A Medida do Universo”, você apenas têm uma idéia da coisa.)

Quanto à este último livro que mencionei, sai um pouco do escopo deste artigo, mas em breve falarei dele.

Todos os livros mencionados aqui você encontra para vender em sebos, ou em bibliotecas. “Eu, Robô” e “Fundação trilogia” ainda são impressos, sendo encontrados também em livrarias. Procure pelo livro desejado em sebos (recomendo a Estante Virtual) e você achará várias opções.

Se você tiver alguma dúvida, ou queira fazer algum comentário, ficarei feliz em responder via Twitter (@llagerlof) ou nos comentários do post.

[atualizado]

O chico, nos comentários, indicou o livro “111 questões sobre a terra e o espaço“. Éé exatamente o que o título diz. Um compêndio com diversos tópicos como a astronomia, cosmologia e à ciência de uma forma geral. Eu desconhecia o título, mas vou tratar de encomendar na Estante Virtual.